28/01/11

Não, não e NÃO

As pessoas que vão a um hospital ou a um centro de saúde são PESSOAS, pessoas sempre, não importa o estado de saúde que tenham.
É que a mim custa-me ouvir: - Então, a sra é a doente Maria Antonieta da Silva..tal tal... o que dá vontade imediata de responder: - Não, engana-se, eu sou a Maria Antonieta da Silva, SÓ!
É que hoje eu tive de ir ao Hospital fazer um exame, e levo logo com o belo do título, temos aqui a doente tal tal ...ainda estive para responder...mas acreditem, responderei para a próxima, ainda que a rir-me, duma forma simpática, mas digo aquilo que hoje me ficou entalado! É que para mim esta forma de abordar uma pessoa, está a limitá-la a uma situação desagravél...que a diminuí...é o meu ponto vista.
Outra situação, é transporte de doentes, mas que raio não há outro nome a dar a essas carrinhas que levam pessoas desde o seu domicílio aos centros de terapia?
É que estes exemplos traduzidos para um país de língua inglesa por exemplo não fazem sentido...
Eles usam o termo patient não usam ill person...é diferente, e para as carrinhas, não estão a ver como título patient transportation ou ill person transportation? Divagações minhas...

4 comentários:

Ana disse...

Eu costumo ouvir ai coitadinha tão nova e já tem diabetes! Não gosto nada mas o melhor +é fingir que nem se ouve.
beijinhos

Gonçalo disse...

Divagações muito interessantes. São divagações como estas que o conhecimento e a sensatez avançam!

Primeiro ponto: o nome completo, o primeiro nome, o último nome, o nome da cama do doente ou a falta de título profissional antes do nome podem ser uma forma de inferiorização do doente. Qualquer uma delas. A melhor maneira, como enfermeiro, passa por questionar o doente sobre a melhor forma com que quer ser tratado. Mas ainda há um longo caminho a desenvolver nestes detalhes...

Segundo ponto: transporte de doentes é de facto uma expressão muito castradora, a palavra doente é muito forte mas desde que conheço a teoria de Enfermagem comecei a ouvir outros sinónimos para a palavra doente. Paciente, Utente ou até mesmo Cliente são algumas delas, que também não deixam de ser discutíveis...

Vale a pena pensar nisto :)

Beijinhos***

Fatinha disse...

Gonçalo, para mim seria excelente que tratassem as pessoas que lá vão apenas e só pelo nome. Ou então se querem formalidades, de todos os títulos seria o utente para mim o mais aceitavél.
Obrigada Gonçalo, sim estas questões vistas do lado de fora são importantes a meu ver para quem trb no hospital saiba q afinal há coisas que podem ser melhoras.

Paulo Vicente disse...

Nunca tinha pensado nisto de Doentes\Utentes\Clientes mas "Doente" realmente não parece uma forma muito agradável de tratar as pessoas, sinto mais ou menos a mesma coisa em relação à expressão "recursos humanos", parece sinistra, como se fossem processar pessoas para fazer salsichas ou algo parecido.

Beijinhos