23/09/10

Com Aliados assim...

Li recentemente Um Tempo de Revolução 1383 - 85 de J. Mattoso, A.M.Magalhães e I.Alçada, Caminho.
E fiquei indignada com o tipo de ajuda que os Ingleses deram a Portugal aquando das guerras com Castela durante o reinado de D. Fernando. Isto antes do tratado da aliança que oficializou a mais antiga da Europa em Windsor entre os dois países assinado em 1386, já durante o reinado de D. João I.
Irei só passar um texto para vocês perceberem a minha indignação:
Os Ingleses tinham trazido armas e armaduras, mas para se deslocarem precisavam também de cavalos. O rei optou por entregar a cada um uma bela montada, que depois descontaria no soldo que havia de lhes pagar. Mas as pessoas que tiveram que ceder os animais, não acharam graça nenhuma, porque o que aconteceu foi perderem cavalo e dinheiro. Os inconvenientes da presença dos ingleses não ficam por aqui. Enquanto aguardavam ordem de partida para a fronteira, os soldados entretinham-se a saquear casas e quintas na zona de Lisboa, matavam quem se lhes opunha, violavam mulheres e nem sequer poupavam crianças. Parece que tinham sido chamados não para defender, mas sim para destruír.
O que dizer perante isto?!
Até à próxima

8 comentários:

Miguel disse...

A História é fértil em situações destas, infelizmente, em que tão depressa o nosso salvador se transforma em tirano. É tão ténue a barreira que separa Jekyll de Hyde, o bem e o mal que há dentro de cada um de nós. Aconteceu o mesmo com os heróicos rebeldes de Che, numa chacina sangrenta aos que detinham o poder, aos americanos que tinham a sua vida em Cuba; aconteceu o mesmo quando os soldados russos libertaram campos de concentração nazis, violando as mulheres que tinham ido lá libertar; acontece o mesmo em cada golpe de estado, sempre que a oposição passa a ser governo, esquecendo-se depressa das promessas e dos ideais em prol do povo.

Fatinha disse...

Isto só prova que passam séculos e os homens continuam a ter a mma mentalidade em mta coisa, em alguns casos pelos lados piores infelizmente.

Paulo Vicente disse...

Hoje quando pensamos num exército imaginamos algo ordenado, organizado, bem alimentado, a lutar por uma causa.

Mas para esta época as coisas eram diferentes, não eram muito organizados e o abastecimento ( e o pagamento também) era errático , por isso podiam criar o hábito de agarrar o que viam à sua volta. Junta a isso pouca disciplina, o facto de não terem uma causa ou ideologia em mente e tens uma "criatura" caótica e difícil de controlar.

Alguns eram melhores, outros piores, neste caso parece que ficámos com os piores. Eles provavelmente saqueavam por hábito ou por lucro, por pensarem que estava no seu poder fazer isso.

As coisas não tinham de ser obrigatoriamente assim tão más, podias ter soldados profissionais, alimentados e pagos e correrem mais ou menos bem, mas também tinham o potencial para correr mal como aconteceu aqui, com o exército a "alimentar-se" da terra à sua volta.

Olhos Dourados disse...

Pois, foi uma tristeza.

Poetic GIRL disse...

Continuamos com o mesmo tipo de violência hoje em dia! Só demonstra que a mentalidade no que diz respito a guerras continua a mesma! bjs

palavrasasolta disse...

Ao fim e ao cabo, ainda hoje vemos isso acontecer, ainda que não tão gravemente(?). São pessoas que se aproximam com promessas de ajuda, de cooperação, de prosperidade, mas que afinal se apropriam do que é dos outros, conquistado com muito esforço e suor.
Nos dias de hoje vê-se isso mesmo: aumentam os impostos, cortam-se em pensões já de miséria e ordenados ainda mais míseros e depois os altos quadros de empresas, públicas, semi-públicas e privadas, trocam de carro como quem troca de camisa, têm o telemóvel pago, despesas de representação e não sei que mais, e mesmo a secretária/assistente tem a sua própria subordinada.

MARIINHA disse...

O que dizer?
Que toda a vida os ingleses nos passaram para trás, sempre foram amigos da onça e nós sempre com os complexos do costume. Eles lembram-se lá que temos o Tratado mais antigo da Europa.Só nós é que falamos disso.
Bjs e Bom Fim de Semana

Rosa Carioca disse...

Faço minhas as "Palavrasasolta". Nada mudou, nunca.