09/12/09

O Natal está em crise?

Ouvi esta frase num telejornal. Esta frase reporta o facto de não se ter vindo a verificar um grande consumo este ano relativamente a anos anteriores.
Se tiramos o consumismo como base principal que nos faz lembrar a existência do Natal, o que nos resta então?
Não irei dar directrizes a ninguém de como devem passar o Natal, não faz sentido, até porque eu respeito cada forma de pensar que seja diferente da minha. Mas posso falar-vos de mim, eu recuso-me a viver o Natal em frenesim. Quando era pequena recordo-me de ouvir discos de vinil, que tocavam músicas de Natal com coros em português e em estrangeiro. Recordo-me dos meus pais me dizerem que o menino Jesus iria descer pela chaminé para me deixar as prendas no sapatinho, e eles sabiam que eu os via a trazerem as prendas cá para casa, mas mesmo assim, o diziam, para que eu me lembre que o Natal era a festa do menino Jesus. E, recordo-me também de ver vezes sem conta a Música no Coração..
Transporto ainda dentro de mim, este significado do Natal, que é essencialmente a ausência de stress...gosto de São Nicolau sem as vestes vermelhas de pai natal da coca cola...gosto de ver bonitas árvores de Natal, mas acompanhadas nem que seja de um pequenino presépio...gosto de ouvir as clássicas melodias de Natal, e detesto as melodias comerciais tipo " let it snow" " all I want for christmas is you" e afins!!!
Até á próxima e deixem-se guiar pela vossa estrelinha de Natal :)

6 comentários:

Ana disse...

Olá!
Eu cá sou como tu, gosto das luzinhas mas não strees nada nesta altura, não dou muita importância ao lado economico do Natal, tanto que só temos o hábito de oferecer prendas às crianças e a mais ninguém!
E nem sei que raio de crise é essa que se fala, os centros comerciais estão sempre a abarrotar de gente!
Beijinhos

Olhos Dourados disse...

Eu adoro o natal, as luzes, os enfeites, as musicas. Tenho vários cd's de natal, os que mais gosto são os das musicas tradicionais.

Daniel Silva (Lobinho) disse...

Exactamente isso: um natal sereno, masi por dentro, com as musicas de natal a serem ouvidas calmamente do que o stress como bem dizes das ruas e das pessoas em rodopios loucos...

PRECISAMENTE e ate no que dizes do encanto de outrora me identifico muito :)

M. disse...

Na onda da época que estamos a viver...

Tens um presentinho no meu blog.

Beijinhos. :)

Rafeiro Perfumado disse...

Não é o Natal que está em crise, é o consumo. Infelizmente nos últimos tempos estes dois assuntos têm andado misturados, daí a ligação à crise. Mas para mim Natal sempre foi e sempre será partilha, união, convívio. E aí somos nós que decidimos se a crise entra ou não.

Beijoca!

Daniel Silva (Lobinho) disse...

Um natal sereno, é o que gosto. também nao me move o frenesim, e curiosamente identifico-me com a músicas que nao gostas do natal e com os gostos do mesmo que revelas :)