20/03/09

Livre

Hoje senti-me muito bem, por não estar presa a um sentimento que me magoa, faz bem libertar-me de algo que é completamente inútil querer, tipo...imaginem, se forem a casa de um amigo, e houver lá algo que gostem tanto tanto tanto e é completamente exclusivo, mesmo se quisessem comprar não poderiam e sabem que parece terrivelmente mal pedir ao vosso amigo que ele lhes dê o tal 'objecto' ou seja lá o que for...então, desejam lá no fundo de forma subtil que talvez o vosso amigo seja perspicaz e repare no nosso interesse e seja generoso em oferecer o tal 'objecto' .
Pois, tenho andado 'tentada' a querer seja lá o quer for, mas por várias vezes vi que não posso, porque o 'dono' já foi claro quanto a isso e eu cansei, apesar de continuar achar que não irei encontar algo tão lindo por fora e por dentro...mas, dei um basta, aliás até me irrita pensar que vou voltar a cair na brincadeira, da-me enjoos só de pensar que sim...tipo como se fosse a comer nabos durante dias a fio sem mais nada para comer é igual.

Até á próxima

2 comentários:

izzie disse...

Hmmm... é bom ver-te a dizer isso.
A marcar um ponto de situação.
Da próxima vez que nos cruzarmos... vais ver que, coincidência das coincidências, também me libertei :)
O futuro pode parecer enojador... mas não será assim tão mau ;)

Beijinho

Rita disse...

Gostei da associação aos nabos, nunca tinha visto as coisas dessa perspectiva...