10/01/09

Curiosidades

Estou num estado em que sinto que não me devo preocupar com nada...deixar a vida correr, usufruir sem medos de tudo o que aparecer á frente, aproveitar cada momento, cada gesto, cada palavra, cada olhar tudo a que tenho direito a que a vida generosamente me oferece.
O medo é o que nos trai, que não nos deixa seguir o nosso rumo em plenitude, uma vez que passemos a dar um xuto no medo e deixar fluir o que sentimos e queremos exprimir se não for por palavras ao menos que seja por gestos, mas deixar o amor a amizade, boas energias florescer em mim. Culpo-me por pequenas inseguranças em que os outros tinham sempre de ser melhores que eu, isso quero que acabe, aqui no mundo não há melhores nem piores, há seres humanos. Chamem-me pragmática, talvez o seja, mas enquanto as pessoas continuarem a viver ou trabalhar com as outras sempre com espirito de competição não estão a usufruir de si mesmos das suas verdadeiras capacidades como pessoas, e aí quando acabamos por apercebermos quem somos verdadeiramente e o que podemos fazer, não importa que aquilo que os outros façam seja perfeito aos nossos olhos, um bom trabalho, tenham bons conhecimentos disto e daquilo, não há porque nos comparar a eles, há sim é que ficarmos contentes por aquilo que sabem e façam e daí aprender com eles o que nos queiram ensinar duma forma ou de outra.

A canção em baixo é linda, exprime exactamente o que sinto no momento, sigam o que ela diz Why worry now...


Até á próxima

1 comentário:

izzie_tisha disse...

Encontraste um dos meus males, o medo... e mostraste a parte positiva dos pensamentos negativos que tenho tido... quem me dera ter a tua vontade...