01/06/08

Leveza


É como me sinto hoje, leve porque o medo torna-nos prisioneiros de não fazermos o que pensamos, o que desejamos e posso vos garantir que sabe tão bem ter a coragem de dizermos o que sentimos...para quem ouve tal sinceridade da nossa parte, pode ter um choque inicial, mas eu estou para além disso.

Outra coisa, está a dar o concerto dos Xutos ao vivo no Rock in Rio, nada mau, devo dizer, são canções que nos ficam na memória que para mim já os oiço desde os 10 quando entrei para o 5º ano, tive a minha primeira experiência 'xuteira'.

Por falar em música portuguesa, o que se fez nos anos 80 foi bom, como os Heróis do Mar, eles estavam bem á frente eu acho, depois o Pedro Ayres Magalhães que pertencia aos HdM e o Rodrigo Leão que veio da Sétima Legião juntaram-se para fazer o Madre Deus, que também gosto...




Sim, 3 dos melhores sucessos dos HdM, agora vejam, cantavam com garra, não tinham vergonha de se parecerem pacóvios com a roupa que vestiam para os vídeo clips, ou até mesmo as letras, como a do Inventor na qual se começou pela música a dar valor ao que é português, estamos em plena década de 80, não há razão para não afirmarmos a nossa identidade, não havia porquê continuar o receio do que é nosso para o mundo. A Europa já tinha sido demasiado dura com o que se passava no país antes de Abril de 74, por isso de certa forma a música foi uma forma de marcar a tão esperada diferença, e os HdM apresentam-se sem formalidades com humor e uma mensagem simples mas o necessário para termos orgulho neles.

Vão achar ridiculo...mas para mim visto eu ser uma criança durante toda a época de 80, mas o que mais me marcou foi a construção dos prédios das Amoreiras...fiquei fascinada, com os meus 8 anos em 1985 a ver aqueles edificios de vidro erguidos na velinha cidade e gostava mesmo era de ir ao centro, algo que ainda mantenho.

Até á próxima!



1 comentário:

Maria disse...

Bom... Para mim também ficam na memória os prédios das Amoreiras. Mas outra coisa que fica na memória são os filmes do Indiana Jones - e isso, minha cara, temos em comum...
Agora, colocar alienigenas clichés, discos (sim, porque aquilo era mesmo um DISCO!) voadores e casamentos com a presença domeu Arqueólog de eleição ao lado é espetarem uma faca no meu pobre coração! E vê lá tu o sacrifício que fiz em ficar mais de 2 horas semfazer xixi!