10/11/10

O meu Eu

Esta canção é a purgação dos meus pecados em relação a este post:
Durante a minha vida por várias vezes o meu Eu cai ao chão e parte-se em milhões de pedacinhos para desaparecer de vez com esse Eu velho que era a minha crença de muitas coisas, mas das quais acabaram por se revelar erradas, sem sentido e principalmente sem valor para lutar para que se tornem causas de vida. E renasce um novo Eu, que se ergue, como que a despertar de um sonho que acabou de vez, para agora desta, com forças renovadas mais uma vez seguir em frente, como todos dizem, não é? A palavra de ordem é seguir em frente, vamos lá, em frente, seja lá para onde isso vá...vou, mas vou a custo, tive de passar pela dor para ter mais uma mudança interior. Tanto esforço e perseverança para NADA. Um nada que para mim durante muito tempo era TUDO. Um TUDO absoluto de amor, de esperança e de muita vontade.
Por isso esse meu velho Eu estatelou-se...por uma causa que antes de ter começado, já estava derrotada.

5 comentários:

izzie disse...

Amiga...
Compreendo-te como tu sabes... porque somos a mesma essência.
Sabes onde estou, a todas as horas, para ti.
E esse TUDO vai apenas remascarar-se... foi só uma volta da vida.

Beijinho,

Fatinha disse...

Obrigada minha amiga, espero encontrar um TUDO coerente e real. bjs

Paulo Vicente disse...

É duro quando os sonhos não resultam e acabam, acontece a todos, mas vejo que já estás a caminho de outros, o tempo vai tratar de apagar as recordações dolorosas.

Foi só um contratempo, os próximos sonhos vão resultar melhor, algumas pessoas têm realmente um certo jeito para serem desastradas e tomar a decisão errada mas tu não és uma delas.

Acredita que não, eu sou uma delas e posso garantir-te que não pertences ao "clube" (felizmente!).

Boa sorte, lembra-te, o mundo é um bocadinho mais feliz por fazeres parte dele.

Elisabete disse...

Se pensamos bem isso só reflecte o quanto és boa pessoa, no entanto faz com que te magoes. Esqueces-te do teu EU, muito provavelmente em prol dos outros, porque no fundo é no que acreditas e depois magoas-te com o que descobres.
Nunca deixes o teu EU de parte, é o que tens de mais valioso.
Cuida de ti antes de tudo o resto, a partir dai o caminho em frente será mais fácil.
Beijinhos e que tudo te corra bem,

Ana disse...

Olá Fatinha!
Temos que seguir em frente e tirar as devidas conclusões das coisas más e sabermos que o que não nos mata torna-nos mesmo mais fortes!
Beijinhos