20/04/10

Ao sabor da maré


Ontem, meti-me dentro de um autocarro que nunca tinha tomado, durante o percurso, passei pelo Bairro de Santa Engracia, com o rio lá ao fundo da rua a espreitar, gostei do que vi e assim continuei até á Pça do Comércio, e isso bastou-me para ter um ponto de referência para o que fazer e ir a seguir, passei pelo lendário café Martinho da Arcada, segui a pé até ao Chiado, e almocei num restaurante onde nunca tinha ido, ao sair, tomei direcção até ao Cais do Sodré, segui de comboio e fui dar ao Estoril, onde no paredão segui o meu caminho, na companhia do sol e do mar, que bem me soube...terminei em Cascais, andei pelas ruas pitorescas de lá, respondi que sim a um convite para ver arte naif, que por sinal eu quando pinto sai-me uma coisa parecida a essa arte, e adoro ver tanta cor, simplicidade, entendimento e alegria numa arte!
Entrei numa loja que me apelou só por um pormenor, no fundo em vez de haver uma parede, havia uma janela do chão ao tecto só com o mar como cenário, uau, pensei...e fui levada a entrar, e não resisti a comprar um lenço com tons rosa...
Terminei este passeio com um enorme sorriso por me ter sabido tão bem, e por ter seguido a minha vontade...

Até á próxima

12 comentários:

Ana disse...

Olá!
E como sabe bem partirmos sem rumo definido!! às vezes vivemos num sitio e acabamos por não o conhecer por completo!!
Bons passeios!!
Beijinhos

CG disse...

Uau, que dia!
Deixaste-te levar, completamente :)
Um dia adorava fazer isso. Partir sem destino. Mochila às costas e ir.
Big Kisses

izzie disse...

:D

Tão feliz, mas tão feliz por ti amiga!
O Martinho, o Chiado... que saudades!
Parabéns também pela coragem, pelo passo incerto! ;)

Não te esqueças que hoje quero novidades!

Beijinho,

Elisabete disse...

Às vezes é preciso deixarmos seguir pela maré...No fim vamo-nos dar conta que muitas vezes era a única coisa que precisamos, dessa coragem de seguir as nossas vontades e instintos!

Olhos Dourados disse...

Fizeste bem!

Natália Augusto disse...

É o máximo passearmos mais ou menos com um trajecto na nossa mente, mas fazer o que bem nos apetece, como seguir os nossos desejos.

O que interessa, no fundo, é que seja prazeiroso e nos deixe muito felizes. E ainda bem que foi isso que sentiste: felicidade.

Beijinhos

Rosa Carioca disse...

Adoro passeios assim... sempre somos surpreendidos por algo interessante. Continuação.

Eli disse...

Ontem também fiz algo assim, assim como hoje! É tão importante ir!

:)

Paulo Vicente disse...

Foi um belo passeio :), se voltares a Cascais aproveita para visitar o parque Marechal Carmona e o museu condes de Castro Guimarães, aproveita também para provar os gelados da Santini (famosa e com filas), ou da Tchipepa (menos famosa mas também muito boa e sem filas) no terraço de um centro comercial na rua empedrada que sai da rotunda à frente da estação da CP.
Bons passeios! :)

Gonçalo disse...

A liberdade está sempre ao nosso alcance e preenche-nos!

Gosto de te sentir assim :)

Um beijo, grande *;)

anf disse...

A isso é que se chama ao sabor do vento?

E nota-se que foi bom muito bom
beijinho

Fatucha disse...

Aconselho a todos para fazerm como eu, um dia, faz-vos bem!