29/05/09


Eu questiono-me que ás vezes acontecem-me situações para testar até que ponto eu posso ser razoavél. Até onde vai o meu limite, até onde eu aguento sem ter de gritar...
Espanto-me a mim mesma quando analiso com olhos de fora o que me acontece e a forma de como reajo. A "última" foi os ciumes que tinha desde o ano passado- que coisa feia- mas é verdade, são daquelas coisas que não se pode evitar! bolas, somos humanos, ou quê? e...falo com essa pessoa com enorme carinho, não tenho réstia de ciúmes ou de outro " mau" ou "infeliz" sentimento...a prova disso foi um telefona que "ela" hoje me deu.
Sou dada a impulsos; mas também penso bastante antes de agir, quando vejo que me sinto a sufocar, tenho mesmo de falar, porque eu levo muito tempo a digerir as minhas emoções, principalmente as que eu não permito que se manifestem plenamente...e fico em estado "moody" aborrecida...e contrariada por não seguir os instintos ponho o meu lado racional a funcionar, e traz-me calmaria para o meu lado emotivo...é bom saber contrabalançar os estados emotivos com os racionais...Mas lá no fundo eu peço ajuda a que me mantenha assim no balanço certo, mas sempre com as emoções á flor da pele, isso é algo a que nunca me quererei privar, não importa as vezes a que tenha de ficar " á rasca" por ter seguido em frente, melhor assim que ter pena de mim mesma...

Até á próxima

2 comentários:

izzie disse...

Fico muito feliz por ti... sabes que fico!

Beijinho

Fatucha disse...

Sei sim, obrigada:) bjs