20/10/08

Observar

Na aula de teatro pediram-nos para irmos indo observando as pessoas numa forma discreta entenda-se...mas mesmo assim nunca poderá ser completamente discreto se insistimos a olhar para alguém, coisa que aliás faço mesmo antes de me ser pedido, sempre gostei de observar, a sério, gosto de analisar as pessoas, tentar captar traços de personalidade que escapam, a roupa que vestem, as expressões, sentir se enquanto estão a falar existe empatia igual entre ambos, faço-o porque de casa para o trabalho e vice versa faço o caminho sozinha, apanho o comboio e em seguida o autocarro e continuo no mesmo, tomo conta aqui e ali de pequenos detalhes sobre as pessoas que me rodeiam, e sabem se estou aprender a ser actriz esse é um exercido muito útil pois aprender a observar criam-se personagens.

Um assunto completamente á parte, há muito boa música dos anos 70, tem um ritmo muito bom, especial não sei...como uma boa atmosfera, gosto. É uma boa sugestão itunes-rádio anos 70- e pronto oiçam algo diferente. Durante meus 2 anos e meio de vida durante os anos 70, recordo-me da televisão ainda a preto e branco dos beeges e super tramp que o meu irmão ouvia em disco de vinil de uma forma compulsiva.

Até á próxima

1 comentário:

NESSA disse...

Eu também me farto de observar as pessoas. Acho que é uma das melhores coisas que alguém possa fazer. Não devo fazer com o mesmo intuito que tu; não, de certeza que não, sou mais psicóloga que outra coisa. Mas observar as pessoas é muito interessante. Acho que perco mais tempo a observá-las do que propriamente a comunicar com elas, devo ser sincera.